18.12.17

Resenha | A doçura do mundo - Thrity Umrigar

Olá, leitores, tudo bem?



A resenha de hoje é sobre um dos livros que eu mais estava com desejo em ler, mas que no final acabou ser tornando uma grande decepção para mim. Ainda não conhece a história? É só continuar lendo a resenha para saber mais a respeito.


Tehmina Sethna, 66 anos, indiana e viúva. Após o falecimento do seu marido, Rustom, Tammy fora morar temporariamente com seu filho, Sorab, sua nora Susan e seu neto Cavas. Tehmina tem alguns meses para escolher se voltará para sua querida cidade, Bombaim, na Índia ou se continuará morando nos Estados Unidos com o filho.

Tammy nunca precisou tomar grandes decisões, Rustom sempre esteve ao seu lado para tomar partido das situações. Mas agora, com o marido falecido, ela precisará decidir sozinha o que é melhor para sua vida. 

Ainda que ela ame sua família, ela também ama a cidade em que viveu a vida toda. Além de se sentir uma intrusa e um fardo para seu filho e nora, ela nutre um sentimento de medo por talvez não conseguir ficar realmente feliz neste país com uma cultura tão diferente do dela. 

O sol brilhava forte quando as duas saíram do antigo edifício de pedra da feira dos produtores e se encaminharam para o carro de Eva. Talvez fosse a luz do sol que fez os olhos de Tehmina se encherem de  água. Mas, enquanto ajudava Eva a guardar as sacolas de compras na mala, ela reconheceu o que estava sentindo. Era felicidade.  Pág:50


Título: A doçura do mundo 
Autor(a): Thrity Umrigar
Editora: Nova Fronteira
Ano: 2008
Nota: 
Número de páginas: 304
Sinopse: Após perder seu marido, Tehmina Sethna está emocionalmente fragilizada. Por isso, ela decide aceitar o convite de seu filho, Sorab, para passar um tempo com ele em Ohio, nos Estados Unidos. Lá, Sorab, um homem de 38 anos que fugira da Índia para mudar de vida, se casou com Susan. Os dois tiveram um filho, Cavas, e vivem uma vida perfeita ao estilo americano. O que parecia ser um recomeço, porém, deixa Tehmina numa situação delicada. Sem conseguir se adaptar à cultura ocidental, Tehmina sofre com a rejeição de sua nora e se sente sozinha no mundo, mesmo quando Sorab a convida para morar com ele. Ela tem que escolher entre a nova vida e o retorno à cidade de Bombaim, que cada vez mais lhe desperta saudades. É aí que Tehmina, ao ajudar dois meninos que moram na casa ao lado e são maltratados e negligenciados pela mãe, rompe, sem querer, as barreiras entre as duas culturas.


Minha opinião:

Quando peguei este livro no biblioteca, não imaginava que ele poderia me decepcionar tanto. É claro, teve alguns ponto positivos, sim, mas não foi uma leitura incrível como estava esperando. 

No decorrer da história, Tehmina vai relembrando o passado, alguns momentos antes da morte de Rustom, seu marido. Essas cenas, na maioria das vezes, foram bem extensas e maçantes. Fiquei o livro todo a espera de um acontecimento marcante, mas nada aconteceu. 

A indecisão da protagonista em relação a ela ficar ou não nos Estados Unidos também foi algo negativo. Assim como todos os personagens, que ficavam impacientes e estressados com a espera de alguma decisão vindo de Tammy, o leitor acompanha esses sentimentos, o que torna a leitura um pouco entendiante. 

Demorei bastante para terminar o livro, e só quando chegou na página 150 aproximadamente que pude desenrolar a leitura. A partir dessa página, começa a acontecer algumas situações interessantes, que acaba nos prendendo à leitura de alguma forma. 

Entretanto, como disse anteriormente, tiveram alguns pontos positivos. Pelo fato de se tratar de personagens indianos, eles faziam referência a cultura de lá várias vezes no decorrer da história, e como eu gosto bastante de ler sobre isso, esse foi um dos motivos que me fizeram  ter uma leitura agradável apesar de tudo. 


E vocês, já leram? O que acharam? Deixe a opinião de vocês nos comentários.




9 comentários:

  1. Hey, Lídia, tá bem?

    Quando vi que tinha resenha do livro da Thrity, vim logo aqui ler. É uma pena que cê não tenha gostado tanto assim, eu tava super ansiosa pra saber tua opinião, eu não li nenhum livro da autora, mas ainda estou curiosa para conhecê-la. Assim como você, acho que esse livro não me agradaria tanto, essa indecisão da personagem deixa a leitura mais devagar mesmo, acho eu não aguentaria chegar ao final, porque de indecisa já basta eu. xD Engraçado que ouvi falar que a autora é de Bombaim, achei interessante a relação com a personagem.

    Ainda assim, quero muito conhecer a escrita da Thrity Umrigar, acho que começarei por outros (A distância entre nós ou A primeira luz da manhã).

    Fez muito bem em dizer a sua opinião sincera, que melhores leituras venham! <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Haise, tô bem e você?

      Então, menina, outro dia pensei em tentar ler ''A distância entre nós'' dela, mas fiquei com muito receio de não gostar também, preferi esperar mais um tempo. Fiquei chateada por não ter gostado, esperava que eu fosse amar...
      Deve se por isso que não gostei dessa indecisão da personagem, também sou um pouco indecisa hahaha.

      Obrigada, estou realmente precisando de ler livros melhores, que maré de azar pra livro haha.

      Beijão

      Excluir
  2. Eu ainda não li esse livro, na verdade nem conhecia. É triste quando nos decepcionamos com um livro né :/

    Parabéns pelo blog, já estou seguindo para poder acompanhar as novidades

    www.papomoleca.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá! É um pouco triste mesmo, mas acontece, né?
      Fico feliz que esteja seguindo, o blog voltará com tudo ano que vem!

      Beijão

      Excluir
  3. Oi Lídia, tudo bom? ^-^
    Confesso que se não fosse por esse post, provavelmente passaria a vida toda sem nem mesmo saber da existência desse livro. Sério.
    Só pela sinopse já dá pra saber que não é o meu tipo de leitura. Apesar de achar que a cultura indiana deva ter pontos interessantes e que de alguma forma possam cativar ao longo dessa leitura, ainda assim não acho que seria o suficiente pra me fazer encarar essas 304 páginas ]:

    Um super beijo e uma ótima semana! :*
    www.inconstantecontroversia.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Rafaela!

      Então, não recomendaria este livro para quem não gosta da cultura indiana. Mesmo ele sendo um pouco maçante, para quem gosta, tem umas coisas bem interessantes.

      Beijão

      Excluir
  4. Happy new year! I'm a new follower of your wonderful blog, can you follow mine on my blog? https://amoriemeraviglie.blogspot.it/

    ResponderExcluir
  5. Oi, Lídia! Não conhecia o livro, e após ler sua resenha percebo que também não iria me agradar. Comecei a ler um livro que fala sobre a Índia e talvez vá te interessar, chama-se Em Busca de Um Final Feliz. Está disponível no Kindle Unlimited, caso o tenha. Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Júlia!

      Nunca ouvi falar desse, vou procurar com certeza. Obrigada!

      Beijão

      Excluir