Tecnologia do Blogger.

Resenha | Capitães da areia - Jorge Amado

Olá, leitores, tudo bem?


Você com certeza já pelo menos ouviu falar desse clássico do Jorge Amado. Capitães da Areia espantou e encantou gerações de leitores e permanece hoje tão atual quanto na época em que foi escrito. Há alguns dias, tive o imenso prazer de ler essa obra maravilhosa, e convido a todos vocês a lerem a resenha para que possam conhecer sobre a história, caso vocês ainda não conheçam. 



Capitães da Areia relata a história de meninos que moram em um trapiche abandonado e vivem de pequenos furtos e golpes. Apesar de serem mais de 100 garotos, o livro concede um foco maior em alguns personagens, como Pedro Bala (o chefe do Capitães da Areia), Pirulito, Gato, João Grande, Sem-pernas, Volta Seca e o Professor (apelido dado a ele por ser o único do grupo a ter aprendido a ler). 



Cada um desses garotos escondem um passado obscuro que lhes causam dor quando lembrado. Mas, acima de tudo, todos eles sonham em ter uma família. 


Eles furtavam, brigavam nas ruas, xingavam nomes, derrubavam negrinhas no areal, por vezes feriam com navalhas ou punhal de homens e polícias. Mas, no entanto, eram bons, uns eram amigos dos outros. Se faziam aquilo é que não tinham casa, nem pai, nem mãe, a vida deles era uma vida sem ter comida certa e dormindo num casarão sem teto. Se não fizesse tudo aquilo morreriam de fome, porque eram raras as casas que davam de comer a um, de vestir a outro. E nem toda a cidade poderia dar a todos.


Por vezes, eles contavam com a ajuda de José Pedro, um padre que é fortemente criticado pela igreja e pela sociedade por suas atitudes caridosas. A ideia inicial do Padre era ganhar a confiança do grupo e tentar tirá-los daquela vida miserável. Ainda que os meninos desejassem ter um lar, eles não conseguiam ficar sem a liberdade das ruas. 



Título: Capitães da Areia 
Autor(a): Jorge Amado 
Editora: Companhia de Bolso
Ano: 1937
Número de páginas: 275
Nota: 
Sinopse: Publicado em 1937, pouco depois de implantado o Estado Novo, este livro teve a primeira edição apreendida e exemplares queimados em praça pública de Salvador por autoridades da ditadura. Em 1940, marcou época na vida literária brasileira, com nova edição, e a partir daí, sucederam-se as edições nacionais e em idiomas estrangeiros. A obra teve também adaptações para o rádio, teatro e cinema. Documento sobre a vida dos meninos abandonados nas ruas de Salvador, Jorge Amado a descreve em páginas carregadas de beleza, dramaticidade e lirismo.


Minha opinião: 

Jorge Amado em sua obra Capitães da Areia, pôde nos proporcionar um envolvimento muito grande com os personagens em destaque. Todos eles, em suas particularidades nos dá uma lição de vida, seja por terem sofrido torturas no passado, seja por terem perdido um ente querido. 

Como dito anteriormente, todos eles ansiavam por ter uma família, e o personagem que mais demonstrou esse desejo foi o Sem-pernas, um garoto com uma deficiência na perna, integrante do Capitães da Areia. O ódio e a amargura é demonstrado claramente em suas atitudes e nos seus diálogos, até mesmo com os próprios amigos. Entretanto, isso não foi algo que acarretasse um desagrado por parte do leitor, pelo contrário, Jorge Amado faz com que nós compreendamos a situação de cada criança. 

A história retrata abertamente a violência e a tortura que a polícia e os diretores do reformatório de menores aplicavam nas crianças de rua. Esse é apenas um dos exemplos de vários outros, que tornam esse livro um pouco pesado. No entanto, não poderia ser diferente, pois a vida de crianças que cresceram nas ruas é cheia de malícias, como o próprio autor ressalta durante a história.


E vocês, já leram este livro ou algum outro do autor? Deixe a opinião de vocês nos comentários.

4 comentários

  1. Oi! Ainda não li nenhum livro do autor e vou procurar esse. Imagino que a vida desses meninos não é fácil e ao mesmo tempo eles querem uma família e não desejam perder a liberdade das ruas. Dica anotada! Bjos ❤

    Click Literário

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá! Boa noite!
      A vida dos Capitães da Areia realmente não era fácil, e o livro relata muito bem sobre isso. Aconselho que você leia, garanto que vai gostar.

      Beijão <3

      Excluir
  2. Oi, Lídia.

    Meus professores da faculdade sempre falam muito bem do Jorge Amado, assim como ouço bastante falar dele nos blogs literários. Eu tenho esse livro aqui na minha estante e não vejo a hora de ter um tempinho a mais e mergulhar na história. Espero ler em breve e gostar assim como você. Por ter esses temas de violência e tortura, acho que deverá ser uma leitura bastante significativa e emocionante pra mim.

    Beijos!
    Haise - Livros Que Li

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Haise!

      É uma leitura muito boa, acho quase impossível de alguém não gostar haha. Me envolvi bastante com cada personagem, foi incrível! Leia haha!

      Beijão

      Excluir